Entre, fique à vontade!

Pode entrar, não fique tímida (o), fique à vontade porque este é nosso Ponto de Encontro para falar de Comidinhas de Bebê!

Mamãe que viaja com seu bebê

Oi meninas mamães, um ótimo domingo! Se você adora viajar e por acaso você é daquelas que deixa de viajar por conta da alimentação do seu bebê, hoje vocês encontrarão a solução.

A Marina Montenegro explica direitinho como fazer. Ela nos conta que viajou de férias com a filha e toda sua família para Rio Quente em Goiás, como toda viagem gera uma certa preocupação com o almoço e janta porque poderia ser  difícil encontrar comida saudável e confiável, além de que os horários dos bebês não são iguais aos dos adultos.

Diante disto a ideia é levar as comidinhas congeladas para todos os dias. A indicação é fazer aos poucos e congelando em potinhos de plástico. Já no hotel, sempre no dia anterior colocar a comida pra baixo, pela manhã cedo buscar uma copa, ou copa da mamãe para aquecer a comidinha, deixá-la bem quente e levar numa térmica durante os passeios.

Outra dica é aproveitar as frutas do café da manhã para os horários dos lanches.
Para levar pra viagem basta colocar os potinhos numa sacola térmica normal e umas placas de gelo.  Da hora que tirar do congelador de casa até a hora que colocar no frigobar, no Hotel, foram quase 12h e a comida ainda estava congelada.

Aproveitem esta dica e torne sua viagem algo maravilhoso, com organização e muita saúde.
O que não pode é deixar de viajar e de se divertir!

#comidinhasdebebe #viajarcombebe #viajandocombebe

Cupcake de legumes

O cupcake de legumes é algo sensacional para toda a família, para receber as amigas numa tarde de chá e muito saudável para o lanche da escola dos pequenos. Em relação aos bebês, este cupcake agrada aos que seguem o método tradicional (por serem pequenos cubinhos) e os que seguem o BLW, todos ficarão satisfeitos.

Para fazer a massa: Dentro do copo do liquidificador adicione: 3 ovos, 1 colher de tapioca, 1 colher de queijo ralado, 1 xícara de leite (indicado pelo Pediatra), 1 fio de óleo vegetal (girassol, oliva, etc...). 
 
E... Zruuummmm ... todos os ingredientes dançando ao som e embalo do liquificador... Êta zuada danada!
  Reserve a massa que logo logo ela será usada.

Para fazer o recheio: Corte em cubinhos os legumes da preferência do seu bebê e adicione a massa por cima, assim:


Todo mundo tomando banho! Esta forma é para cupcakes.



  Agora é só levar ao forno. Se usar fermento vai subir, mas se não usar, ficará saboroso mesmo assim! Nhami nhami!





Essa luva de cozinha é fofa mesmo, eu sei.. é muita lindinha. 







Não sobrou um para contar a história, esse de ervilha vai ser disputado!




Curta a página no facebook: www.facebook.com/criancassaudaveis 
Visite nosso instagram: @comidinhasdebebe


Suco alegria: beterraba maçã e espinafre

Amigas, sem preconceitos: eu amo muito beterraba, digo isso porque diversas seguidoras não gostam de beterraba e acabam não oferecendo ao seu baby, mas como? Se ela é uma delícia, principalmente crua?

Vamos conhecer um suco sensacional de beterraba, maçã e espinafre, que costumo chamar de suco alegria. Os bebês adoram principalmente se a maçã estiver bem docinha.

O que usei: uma maçã inteira, meia beterraba e 1 folha de espinafre.




Se você é daquelas que não sabem identificar hortaliças, ou seja, confunde o espinafre com agrião, por exemplo, não tem problema, se por acaso você trocar pelo agrião, o suco ficará bom mesmo assim e bastante nutritivo.

Cortei estes itens como mostro na figura abaixo:





Coloquei água:




E.... zrummmmm, todo mundo sambando ao som no embalo do liquidificador.



Tudo por uma boa foto: Espalhou na minha cara quando destampei...


Coei...


Certeza de suco nutritivo: ele vai beber de "gut-gut" (um gole atrás do outro).


Se não souber escolher o espinafre, vide o modelo abaixo.


DICA DA MICHELE: Quando vou ao mercado, dou preferência a frutas, verduras, hortaliças orgânicas. E em falar em orgânicos, vale a pena conhecer os artigos e entrevistas de Nadia Cozzi, Consultora de Alimentação Consciente e Desenvolvimento Pessoal, ela pesquisa a Agricultura livre de Agrotóxicos e o Ato de se alimentar e a Consciência de quanto este ato interfere na Saúde Física, Emocional e Mental do Ser Humano e os efeitos da produção de alimentos para o Meio Ambiente. 

Acesse:

Instituto Pedro Cozzi - Espaço DAR VIDA – institutopedrocozzi.blogspot.com.br
Livros sobre uma nova consciência ecológica: http://alimentopuro.synthasite.com/livros.php             
Alimento Puro: alimentopuro.blogspot.com
Bio Culinária: bioculinaria.blogspot.com
Site: http://alimentopuro.synthasite.com




Vai começar a brincadeira!

A super mãe Rosi Paiva, compartilhou uma forma interessante de fazer a filha comer frutas, ela nos conta a ideia do marido de brincar de adivinhar o nome das frutas a partir da degustação com olhos vendados. Ela nos conta que o resultado foi além das expectativas. Com a brincadeira animada, ela se permitiu a comer frutas que não gostava. Confira as fotos desta farra. Agora lançamos este desafio para você que está lendo este post, que tal tentarmos fazer o mesmo em casa?


Era uma vez: um contato com uma hortinha


Era uma vez... Lá no Sítio do seu Lobato chegaram algum visitantes para conhecer uma horta e entender a origem das hortaliças, verdurinhas e temperinhos que aparecem em suas sopinhas, caldinhos e comidinhas. Seu Lobato recebeu o Pirata, a Mulher Maravilha, o Batman, a Borboletinha e até o Super-homem estiveram neste mundo encantado da natureza.
Havia couve, cebolinha, tomate, pimentão, cenoura, alface e até um pé de feijão. Posso dizer que foi muito divertido este dia especial, mas quem nos conta melhor são as imagens abaixo, onde os movimentos e olhares curiosos narram melhor do que eu como foi este contato maravilhoso.

 

Papinha doce: batata doce e maçã recheada com goiaba


Então lindas mamães, adiciona na lista de compras batata doce, maçã e goiaba.
As papinhas levam este nome: papinha doce, mas são o doce da natureza, o açúcar que Deus adicionou na raíz de cada plantinha.

 VOCÊ VAI PRECISAR DE:

1 maçã e 1 batata doce (se desejar uma goiaba)

 
As duas juntas vão ao cozimento no vapor.
 
 

Olha o resultado:
 

Agora é só amassar as duas juntas.

 


  Faça um suquinho bem grossinho de goiaba e acrescente a este manjar dos Deuses: garantia de um maravilhoso toque especial


 



Papinha salgada: strogonofinho de frango

Como assim strogonoff de frango? É simples, no lugar do creme de leite, substitua pelo leitinho que o pediatra indicou, segundos antes de desligar o fogo, mas não fique ansiosa, vamos conhecer esta dica que enaltece o pratinho do bebê agora mesmo:

VOCÊ VAI PRECISAR DE:
1 panelinha
1 garfo para amassar a papinha

INGREDIENTES:
1 fio de azeite de oliva
1/4 dente de alho
1/2 colherzinha de cebola
1/2 colherzinha de tomate sem pele
1 mini ramo de Coentro
2 folhas de hortelã
1 batata
1/2 chuchu
3 colheres de frango em cubos

MODO DE FAZER
Refogue o azeite de oliva, o alho e a cebola numa panelinha, adicione o tomate sem pele.
Acrescente as 3 colheres do franguinho em cubos. Quando subir aquele cheirinho delicioso, adicione o coentro, hortelã e 1 xícara de água. Quando ferver esta mistura, adicione a batata e chuchu em cubos.
Espere secar o caldo formado.Desligue o fogo e adicione 1 medida do leite que o bebê está indicado a tomar.


MONTANDO O PRATINHO
Amasse todo o conteúdo com garfo, mas antes lembre-se: ele ai pedir mais e mais e mais, porque vai ficar uma maravilha!
Dá uma cheiroca bem gostosa no pezinho do seu baby para mim? Tenha um dia lindo e saudável!



Curta nossa página no facebook: www.facebook.com/criancassaudaveis

Entrevista sobre orgânicos com a Mestre em Agronomia Arlete Cortês

Comidinhas de Bebê preocupada com a qualidade dos alimentos ingeridos pelos bebês, buscou a mestre em Agronomia, Arlete Cortes Barreto para esclarecer algumas dúvidas sobre orgânicos. A entrevista completa você confere neste momento:

COMIDINHAS DE BEBÊ: Quando eu viajei pela primeira vez com meu filho, preferi fazer as papinhas dele, mesmo fora de casa, este meu ato assustou algumas mães que tentando me ajudar, mostrou-me a praticidade em viagens: levar papinhas prontas. Tentei explicar sobre o alto índice de sódio contidos nestes produtos acompanhados dos “antes”, edulcorantes, conservantes, e logo em seguida perguntei: - Para as papinhas que tem carne: Como uma carne pode ficar fora da geladeira? O que a torna comestível com prazo de validade de mais de 5 anos? Não seria algum forte conservante? Ao que uma das mães respondeu-me de imediato: Quem garante que a banana que você dá é saudável?  E o tomate, pimentão que leva uma grande quantidade de agrotóxicos. Comer frutas e verduras nem sempre é garantia de ingestão saudável. Pensando nisto, nos esclareça algumas questões: Existe realmente este risco de ingerir frutas e verduras contaminadas?

ARLETE CORTÊS: Sim. Porém existem alguns cuidados que podemos adotar para minimizar esses riscos. Um deles você já explica muito bem em seu blog (higienização) e o outro é adquirir frutas e verduras produzidas em sistemas orgânicos.

COMIDINHAS DE BEBÊ: O que fazer para minimizar estes riscos?

ARLETE CORTÊS: Usar preferencialmente produtos orgânicos, que são totalmente isentos de agrotóxicos.  Ou produzidos em outros sistemas de certificação, entre eles: Produção Integrada e Eurepgap, nestes ocorrem a utilização de agrotóxicos de forma consciente, respeitando o período de carência de cada produto. A produção integrada é um sistema baseado no tripé: socialmente justo, economicamente viável e ambientalmente correto, viabiliza a rastreabilidade do alimento e é certificada pelo Inmetro.

COMIDINHAS DE BEBÊ: O que define um alimento orgânico? E o transgênicos?

ARLETE CORTÊS: O alimento orgânico dispensa o emprego de insumos agroquímicos agressivos, é produzido sem utilizar agrotóxicos, além disso a propriedade necessita se enquadrar dentro de normas que envolvem a preservação do meio ambiente, a segurança alimentar, e relações sociais justas. Existe uma legislação do Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (MAPA) que norteia a toda a cadeia produtiva. 

Transgênicos são alimentos geneticamente modificados, que pode ser desde inserir fragmentos de DNA de um vírus, bactéria ou fungo no DNA da planta, com o objetivo de melhorar a qualidade, aumentar a resistência às pragas e aumentar a produção. Pode ser genes que codificam a produção de herbicidas, até modificações com o objetivo de enriquecer com determinada vitamina. Com a inserção de genes de resistência agrotóxicos em certos produtos transgênicos, haverá necessidade de aplicação de maiores quantidades de agrotóxicos nas plantações e assim maior quantidade de resíduos de agrotóxicos nos alimentos que consumimos. 
Existe uma grande discussão no mundo científico com opiniões contrárias e também favoráveis aos transgênicos.

COMIDINHAS DE BEBÊ: Qual a diferença entre agrotóxicos e pesticidas? Existem outros que desconhecemos?

ARLETE CORTÊS: De acordo com a legislação vigente, agrotóxicos são produtos e agentes de processos físicos, químicos ou biológicos para uso no cultivo, armazenamento e beneficiamento de produtos agrícolas, para alterar a composição da flora ou da fauna, a fim de preservá-las da ação de seres vivos nocivos a elas. Agrotóxicos, pesticidas, praguicidas, veneno, defensivos, agroquímicos, todos são denominações usadas para os mesmos produtos.

COMIDINHAS DE BEBÊ: Por que você acha que as prateleiras dos supermercados estão crescendo com orgânicos? O que eles podem contribuir na saúde das pessoas?

ARLETE CORTÊS: Com o aumento indiscriminado de agrotóxicos nos alimentos durante seu cultivo e o acesso a informação do perigo que estes causam a saúde dos consumidores, as pessoas estão buscando alimentos livres desses venenos que são os alimentos produzidos no sistema orgânico. Os agrotóxicos são prejudiciais a nossa saúde, existem diversas pesquisas que mostram os malefícios que causam para nossa saúde. Os alimentos orgânicos são mais saborosos, tem maior vida útil e auxiliam na prevenção de doenças.

COMIDINHAS DE BEBÊ: Por que o orgânico se torna mais caro?

ARLETE CORTÊS: Os orgânicos são mais caros por vários motivos que gera custos para o produtor, dentre eles podemos destacar: ele precisa contratar uma empresa para fazer a certificação; ao iniciar a produção orgânica é necessário um período de conversão (mudança do convencional para o orgânico); existe maior demanda de mão de obra; a produtividade e escala de produção é menor; falta de assistência gratuita ao produtor orgânico; pouco recurso para apoio à pesquisa e transferência de tecnologia a agricultura familiar. Resumindo são produzidos em pequena escala, demoram mais para produzir e o tempo de colheita é mais demorado.

COMIDINHAS DE BEBÊ: Alguns produtos possuem um selo, como o Orgânicos Brasil, isto nos garante ser orgânicos? Existe uma auditoria que faz esta certificação? Podemos confiar?

ARLETE CORTÊS: O consumidor, deve exigir do produtor que os rótulos dos produtos venham com o selo federal do SisOrg. Os produtos não são pré-embalados, como verduras e legumes, pode solicitar cópia do certificado orgânico do produto ou documento chamado Declaração de Transação Comercial, que tanto o produtor como a certificadora podem emitir. O comprador pode consultar também o Cadastro Nacional de Produtores Orgânicos, disponível no site do MAPA.

Para a comercialização em feirinha, o produtor sem o selo deve apresentar a Declaração de Cadastro (documento demonstrando seu cadastrado junto ao MAPA). Quando for assim, só o produtor, alguém de sua família ou de seu grupo pode estar na barraca, vendendo o produto. Por exemplo, produtores da agricultura familiar. Para os produtos vendidos em mercados, devem possuir o selo federal do SisOrg em seus rótulos, sejam produtos nacionais ou estrangeiros.
Tapioca sendo preparada
As certificadoras são cadastradas no MAPA e elas (fiscalizadas por este) fazem as auditorias de certificação, que são bem criteriosas. A relação das mesmas podem ser consultadas também no site do MAPA. 

COMIDINHAS DE BEBÊ: Arlete, sabemos que você é mãe de um lindo menino de 1 ano e para não fugir da linha de nossas entrevistas, você poderia nos ceder uma receitinha para bebê, com uma foto deste prato?

ARLETE CORTÊS: Segue uma receitinha que meu filho ama:

Tapioca com carne moída




Tapioca com carne moída

3 colheres de massa de tapioca
100 g de carne moída
3 tomates cereja orgânico
Passas a gosto
Azeite de oliva

Prepara a carne moída com alho e tempero verde (coentro) e reserva.
Colocar a tapioca na panela, quando as bordas suspenderem, coloca a carne, tomate cortado em pedacinhos, as passas e o azeite. Enrola e corta em pedaços.





A receitinha foi aprovada!

COMIDINHAS DE BEBÊ: Arlete, agradecemos imensamente sua contribuição, com certeza ajudará diversas mães na hora da escolha dos alimentos para seus pequenos.

Papinha doce: Manga-Banana

Essa papainha é algo sensacional, a junção da manga com banana é simplesmente divino.
Parece que Deus colocou mel nas plantas. 

VOCÊ VAI PRECISAR DE:
1 manga e 1 banana:
  
Na minha família convencionou-se retirar o meio da banana para descartar os caroços, dizem que gera cólicas no bebê. Nenhuma pesquisa ainda mostrou este resultado, mas por via das dúvidas, nunca dei ao meu bebê, rssss.



Amasse a banana com ajuda de um garfo, não use liquidificador!

A manga precisa ser peneirada para extrair os fiapos:



Junte os dois: 






E o grande resultado:


Curta nossa página no facebook: www.facebook.com/criancassaudaveis


 

Papinha salgada: feijoadinha natureba com quiabo

Bibiiii, fom fom, tem um carregamento de feijão chegando nesta linda camionete, vamos juntas fazer uma feijoadinha natureba? Para começar é preciso saber que não há segredos, só há facilidades, se começarmos com este pensamento, seu baby vai ser um grande degustador de suas artes da cozinha. Então.. deixa eu te perguntar, tem feijão aí na sua dispensa? Mãos a obra meninas mamães!



VOCÊ VAI PRECISAR DE: 
1 panela de pressão
1 peneira

INGREDIENTES:
1 fio de azeite de oliva
1/4 dente de alho
1/2 colherzinha de cebola
1/2 colherzinha de tomate sem pele
1 mini ramo de coentro
2 folhas de hortelã
200 gramas de feijão (na papinha não será usado todo)
3 colheres de carne moída (patinho ou músculo)
5 quiabos orgânicos e verdinhos

MODO DE FAZER

Refogue o azeite de oliva, o alho e a cebola na panela de pressão, adicione o tomate sem pele.
Acrescente as 3 colheres do carne moída. Quando subir aquele cheirinho delicioso, adicione o coentro, hortelã e 3 xícaras de água. Quando ferver esta mistura, adicione o feijão.
Quando a panela de pressão começar a chiar, espere mais uns 15 minutinhos (vai depender da quantidade do feijão). 
Para abrir uma panela de pressão é a coisa mais fácil do mundo, coloque embaixo de uma corrente de água, como na imagem abaixo, quando o chiado parar, abra a tampa.



Agora coloque o quiabo e retorne ao fogo sem a tampa da panela. Após cozimento, desligue o fogo.

MONTANDO O PRATINHO
Neste caso não amasse, é preciso peneirar por causa dos fiapos do quiabo! Quando a massa soltar pela peneira coloque no pratinho do seu baby. O quiabo com feijão é tão gostoso que até o maridão vai querer comer. Boa sorte para você e toda sua família! volte sempre porque aqui é nosso ponto de encontro para falar de comida saudável para bebê.




Curta nossa página no facebook: www.facebook.com/criancassaudaveis

Crepioca para crianças celíacas

INGREDIENTES:

DA MASSA:
4 colheres de sopa bem cheias de tapioca hidratada;
2 ovos caipira (se seu bebê já come, consulte a pediatra quando pode comer a clara do ovo).
DO RECHEIO:
Recheio que desejar. Fiz com queijo branco, abóbora, chuchu, maçã, tomate e frango.


MODO DE FAZER:

Em uma vasilha,  bater com ajuda de um garfo 2 ovos caipira.
Logo em seguida, misturar 4 colheres de sopa cheias de goma de tapioca hidratada.

 Numa frigideira, adicionar a massa e dourar dos dois lados:



Acrescente o recheio, bem picadinhos assim:


Pode servir enroladinho ou desta forma, bem gourmet:


Peguei uma folha de couve e cortei com tesoura de cozinha até fazer uma bandeirinha verde. Usa esta bandeira de couve para fechar esta linda trouxinha.